Aos Infelizes de Maria

(Por Tiago Pedroso)

“As pessoas, quando não estão felizes, ou quando estão infelizes,

por mais que andem, parece que vão para lugar nenhum.” (Antônio Maria)

Quando atravessou a rua (e assim andamos cinquenta anos) para entrar em um ambiente tão costumeiro, não imaginava Maria que, ali mesmo, sob a mesa de um bar, seu coração cumpriria o que Vinicius de Moraes chamava de “grande e suicida vocação para morrer”. Aos quarenta e três, foi-se jovem “nosso” bom Maria – parafraseando, também, o poetinha. Apelido, aliás, dado por Antônio Maria.

Qual será esse lugar nenhum, pra onde parece que vão essas tristes pessoas, a que se refere esse menino grande, pernambucano pra mais de um metro e oitenta de gente boa? Talvez ele mesmo tenha passado por lá algumas vezes. Quem sabe, nesse mesmo momento, alguns de nós (quem sabe até todos nós, em alguns momentos) também já cruzamos por estas bandas. Nos intervalos em que a felicidade anda de costas.

Maria, quando não estava feliz, ou quando estava infeliz, por mais que andasse, parece que sempre alguma bendita moça o conduzia a esse lugar nenhum. Que, certamente, faz divisa com um bar. Onde a felicidade paga uma rodada quando chega outro andarilho, que parece vir daquele lugar. Onde, sob luzes tímidas, e com as palavras encharcadas por destilados, brindam às gargalhadas: Fernando Lobo, Rubem Braga, Ivan Lessa, Carlos Heitor Cony, Ary Barroso e toda a nata boêmia intelectual de Copacabana das décadas de 1950 e 60. Ouvindo Vinícius, óbvio.

Nesse bar, pessoas, agora felizes, bebem e contam histórias de quando ainda estavam andando.  Nesse mesmo bar, Maria compôs “Ninguém me ama”. E, como prova o sucesso que fez a música, embora a angústia da letra, foi feliz na escolha dos versos.

Esse lugar nenhum, destinado aos infelizes de Maria, ainda hoje, pode ser visto perambulando sem posição cardeal definida. Pode ser encontrado em alguns mapas mentais desordenados. Nas benditas moças de Maria. Nos moços, bebendo nos bares, já cansados de andar rumo a lugar nenhum.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s