Se elas não fossem diferentes

(Por Tiago Pedroso)

“As mulheres deveriam ser como os caranguejos – todas iguais.
Entanto, para desgraça nossa, não o são.” (Antônio Maria)

 

foto 1

 

Fossem as mulheres todas iguais, dormiríamos sob o peso de apenas nove mandamentos.
Fossem as mulheres todas iguais, e complexo de Édipo seria frescura.
Fossem as mulheres todas iguais, findariam com isso de dizer que os homens são todos iguais.

Se as mulheres fossem todas iguais, todos os gramados, de todos os vizinhos, teriam o mesmo tom.
Se as mulheres fossem todas iguais, atrás de um grande homem haveria, sempre, a mesma mulher.
Se as mulheres fossem todas iguais, teríamos, todo mês, a semana mundial da TPM.

Todas iguais, não existiria a Playboy.
Todas iguais, mesmo assim, se elogiariam os cabelos, as unhas o vestido; e, dando as costas, desmentiriam tudo para a amiga ao lado – também igual.
Todas iguais, dominariam o mundo. Como o fazem agora sendo diferentes.

Se o fossem, como queria o Antônio, chamar-se-iam Maria.
Se o fossem, ficariam diferentes entre elas. Indiferentes a nós.
Se o fossem, todo o amor seria a primeira vista.

Se todas as mulheres fossem iguais, que fossem iguais as minhas.
Se todas as mulheres fossem iguais, os homens andariam de lado, feito os caranguejos.
Se todas as mulheres fossem iguais, eu as amaria da mesma forma, louca e igualitária de hoje.
Entanto, para nossa graça, não o são.

Anúncios

3 comentários sobre “Se elas não fossem diferentes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s