Analisando meu perfil…beep, beep, boop…

Felipe Basso IIPor Felipe Maria

Analisando meu perfil, descobriram que se eu nascesse esse ano, meu nome seria Bruno. Mas nasci faz tempo e me chamo Felipe. Porém, se tivesse nascido na Escócia, meu nome seria Lachlan, que significa militante, da terra dos lagos, mas também “marcial”, que eu nem sei o que significa. Mas, se em vez de escocês, fosse bávaro, em vez de Lachan, seria Xáver, e que pessoas com esse nome tendem a lutar pelo que acreditam, além de serem muito leais e ajudarem seus amigos em momentos de dificuldade. Mas, se em vez de 1980, tivesse eu nascido no início do século XX, meu nome seria Carlos Carlos, e eu teria uma bela esposa e quatro filhos, além de uma vistosa remuneração como médico. Mas, se cansado de ser Felipe, de ser Lachan, de ser Xáver, de ser Carlos Carlos, decidisse ter um nome exótico, seria Freya, deusa do norte, que era exatamente igual a mim, forte e batalhadora, que enfrentou momentos difíceis, mas nunca foi ao chão.

Descobriram também que o verdadeiro significado do meu aniversário é a simpatia. Pelo fato de ter nascido no dia sete de fevereiro de 1980, fui presenteado pela Vida com uma personalidade muito agradável. Que perto de mim, ninguém se sente incomodado ou ofendido. Que conversar comigo costuma ser uma experiência prazerosa e enriquecedora e que as pessoas gostam de me ter por perto, porque sou uma pessoa confiável.

As duas primeiras letras do meu nome (F e E) revelam que sou um visionário, defino metas e procuro atingi-las. Também revelam megalomania, desejo grandeza, mas que preciso dedicação e esforço, além de compromisso e perseverança.

Embora nunca tenha pensado em filhos, pois não quero transmitir a nenhuma criatura o legado de minha miséria (não falo pelos outros), descobriram que deveria tê-los já a partir dos 27 anos. E o atraso vai me custar caro, porque o destino me reserva oito crianças. Segundo ele – o destino – oito não é exagero, porque sou uma pessoa muito amorosa e responsável e que forma melhor de mostrar meu conhecimento e experiência senão passando para as próximas gerações?

Descobriram, finalmente, que combino com a profissão de enfermeiro. Logo eu, que desmaio se vejo uma gota de sangue…

Não sendo suficientemente chocantes as informações acima me reveladas, analisando meu perfil, disseram que tenho cerca de 25 anos de vida pela frente. Pouco tempo para um enfermeiro visionário, que além de tudo, nem poderá ver seus filhos crescerem…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s